por uma direita esquerda

george-bellows-stag-at-sharkeys

A Última e Mais Completa Crítica Social já se encontra disponível para ser compartilhada entre os povos.

A cada Semana uma Crítica mais terminal, uma Análise mais nocauteante que a anterior.

Ninguém se arrepende em esperar. Quem discorda ou concorda, todos saem ganhando.

Ninguém é salvo pelo gongo.

São milhares de acessos por hora.

Os apostadores apostam em quem vai chegar primeiro à Linha de Chegada: se o Modelo Explicativo, ou a Realidade Vivenciada. Os apocalípticos ou o Apocalipse.

Empates são raros.

Pelo bem geral da Nação, proibiremos os cidadãos de possuírem opiniões.

Queremos evitar as disputas por significados.

A partir de hoje só está autorizado a emitir opinião sobre um assunto quem comprovar mais de 200 horas de pesquisa teórica e pelo menos 400 horas de pesquisa de campo, ou estágio e residência, na área ou sub-área do assunto em questão.

Para tanto, nossos técnicos e estudiosos já estão elaborando um diagrama com todos os potenciais assuntos, as grandes áreas do conhecimento humano e o repertório que compartilham, ou as tendências às quais pertencem, o contexto do qual partiram, o tempo de duração e aceitação que desfrutaram entre o Público Pensante, e o diagrama será fixado no Hall de Entrada.

Viveremos uma gloriosa era sob a égide da Tirania da Autoridade Intelectual.

A medida também afetará a esfera da Política.

A Classe Política, aos poucos, minguará.

Sua incompetência passará a ser um obstáculo para o exercício do Poder – mecanismo inaugurado por nossa Crítica.

Seremos governados por Seres absolutamente pragmáticos, incapazes de hesitar na hora da canetada. Serão ideologicamente imunes. Saberão recitar de cor e salteado bibliografias empoeiradas e cilíndricos mestres da Cátedra, sem que morram de paixão por nenhum deles.

Aquele que puser as mãos na mais nova Crítica Social verá todos os seus dilemas metafísicos magicamente solucionados.

Somos peritos em apontar culpados e causas para os males da Sociedade e do Indivíduo.

Não interessam as roupas ou fantasias que o Inimigo estiver vestindo: com as nossas ferramentas epistemológicas qualquer um será capaz de desnudá-Lo e poderá blindar-se contra argumentos porcamente embasados.

Temos a lógica mais esgrimicamente precisa, infalível contra as melindrosas jogadas do Inimigo.

Aquele que adquirir primeiro a mais nova Crítica Social receberá de brinde um Mapa Conceitual de Luxo.

Você não mais se perguntará sobre os limites do Público e do Privado; dificilmente se pegará sem sono, indagando-se sobre as origens e males da Divida Pública Galopante, e juros e orçamentos destinados à amortização; quando com prisão de ventre ou constipado, não será novamente levado a pensar nos vertiginosos meandros das propinas e dos contratos de licenciamento e de concessões a empresas de capital misto; jamais lhe perturbarão o almoço visões de duplicatas dispensadas em balcões sinistros, guardadas no bolso por mãos misteriosas; não pagará contas exorbitantes de telefone por conta de discussões que teve a respeito de crises migratórias no Oriente Próximo; não mais espalhará boatos sobre a hecatombe nuclear de Fukushima; não terá de repensar suas amizades após um malsucedido debate acerca da Batalha de Guadalcanal; jamais será motivo de chacota entre a turma do futebol por ter feito elogios à política Reagan; nunca, absolutamente nunca mais terá de ir embora de uma festa e pensar em voltar logo em seguida porque conseguiu encontrar um bom argumento que validasse sua defesa das ciclovias de São Paulo perante a roda de pessoas que discutia o tema; não mais conjugará o verbo “impeachmar” no presente do subjuntivo; jamais terá de contemplar o silêncio constrangedor que porventura em um churrasco possa suceder a uma verborrágica defesa do direito de possuir armas e de defender sua propriedade, mesmo que você não tenha uma e o churrasco esteja acontecendo na casa de outra pessoa.

E tudo isso DE GRAÇA!

Só precisamos que você esteja apto(a) ou disposto(a) a defender publicamente essa Nova Crítica Social, aceitando estar preparado(a) para substituí-la no caso do lançamento de uma Ainda Mais Nova e Mais Completa Crítica.

Queremos, para o urgente e imediato amanhã, uma nova raça de cidadãos dispostos a enfiarem a cara no próprio cu, a fazerem de suas opiniões um Falo Linguístico (ou Genitália Linguística, pois que o signo genérico compreende uma gama maior de variedades) moldado pela circunferência, textura e diâmetro do Cu Mental que supostamente possuem.

Mas nem que seja com a porra de uma punheta mal batida, enriquecer o Debate é dever de todo Cidadão.

Por uma direita, esquerda, jab, jab, direto, gancho.


Imagem: George Wesley Bellows

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s